maternidade

Puerpério: Veja aqui o que é, dicas para passar por essa fase e mais!

O corpo da mulher vive sofrendo alterações complexas, como acontece durante todo o seu período fértil, na TPM e durante a menstruação, quando a mulher engravida, e uma série de alterações físicas e emocionais também acontecem durante os 9 meses da gravidez, enquanto ela gera o seu filho, e na menopausa, quando a menstruação cessa e o seu corpo precisa se acostumar com as alterações hormonais que influenciam tanto o seu estado físico quanto emocional. Outro período delicado que as mulheres passam é o puerpério, quando também existem modificações físicas e emocionais, e ela precisa dedicar todo o seu tempo para cuidar do seu bebê, recém nascido.

Veja a seguir as dicas que separamos para você conseguir passar bem por essa fase, as explicações sobre esse período e as principais diferenças entre puerpério imediato e tardio, para você (e a sua família) saber como lidar com tudo que pode acontecer nessas semanas.

O que é o puerpério?

Puerpério é o nome dado ao período de 6 a 8 semanas pós-parto, em que a mulher experimenta modificações físicas e psíquicas antes de retornar a como era antes da gravidez.

Puerpério

Dicas para passar por essa fase

O puerpério começa no momento que o bebê nasce, ainda na mesa de parto, então, você já precisa saber como passar por essa fase a partir desse momento, cuidando de você e do seu bebê ao mesmo tempo. Se você puder contar com a ajuda do pai do seu filho ou alguém da família, será muito útil, já que nas primeiras horas após o parto já é importante que você consiga se levantar da cama e movimentar o corpo, para acelerar a sua recuperação e diminuir os riscos de fenômenos tromboembólicos.

As contrações uterinas continuam depois do parto por aproximadamente 10 dias após o nascimento do bebê, porque o útero está voltando ao tamanho normal (chamado de involução uterina), e nesse período é importante beber muita água, principalmente porque é comum ficar com incontinência urinária durante esse período e você precisa se hidratar.

Durante a involução uterina, também é comum sentir cólicas enquanto amamenta, porque o movimento de sucção que o bebê faz estimula a produção de ocitocina, um hormônio que desencadeia as contrações uterinas. O uso de qualquer medicamento para a cólica precisa ser recomendado pelo seu médico, para não afetar a amamentação. E por falar em amamentar, é importante manter os seus seios hidratados. A melhor forma de hidratar os seios é colocando um pouco do colostro ou leite no final das mamadas e deixar secar, e manter os seios secos, sem esquecer de usar um soutien adequado à amamentação.

Além dessas alterações físicas, é comum acontecerem alterações emocionais como angústia, diminuição da libido, oscilação brusca de humor, além de insônias e exaustão física. É importante cuidar da parte emocional tanto quanto da parte física para evitar uma depressão pós parto, que é muito comum e demanda cuidados.

Além de beber muita água e do cuidado com a alimentação, é importante conversar com o seu médico a respeito dos cuidados especiais que você deve tomar durante o puerpério de acordo com o seu tipo de parto, já que as necessidades do corpo variam do parto normal e o parto cesariana.

Puerpério

Diferença entre puerpério imediato e tardio

Como falamos, o puerpério é um período que vai do nascimento do bebê até as primeiras 8 semanas dele, e esse período se divide em três fases:

  • A primeira fase é chamada de puerpério imediato, que acontece a partir do momento da saída da placenta até duas horas após o parto.
  • A segunda fase é o puerpério mediato, que acontece das duas horas até cerca de 10 dias após o parto.
  • E por último há o puerpério tardio, que vai dos 10 dias até o final da oitava semana da vida do bebê, ou até que os ciclos menstruais voltem.

Além da diferença no período que cada fase acontece, existem as diferenças nas alterações físicas e emocionais que citamos anteriormente. No puerpério imediato, as mamas ficam mais inchadas e doloridas, e há também a dor que vem da cirurgia. No puerpério mediato, está acontecendo a involução uterina junto com as cólicas e contrações, e no puerpério tardio, pode acontecer sangramentos vaginais (ainda da recuperação do útero), queda de cabelo e cansaço físico e emocional, causados pelas exigências que ter um filho traz.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *