Saúde

Mioma: Saiba os tipos e as principais causas dessa doença.

Mioma: Saiba os tipos e as principais causas dessa doença.

Saber que está com um mioma pode assustar bastante, principalmente ao saber que ele é um tipo de tumor benigno, mas existem vários tipos e tratamentos avançados que podem diminuir os sintomas e até mesmo eliminar o problema sem a necessidade de cirurgia.

Também conhecido como fibroma ou leiomioma uterino,o mioma também pode ser assintomático, ou seja, não apresentar sintomas, e quando é descoberto através de algum exame, deve ser tratado de acordo com o tipo de mioma e a indicação médica, como vamos falar a seguir.

O que é?

O mioma é um tumor benigno formado no tecido muscular que forma o útero e, por isso, também é chamado de fibroma ou leiomioma uterino.

Quais os Tipos

Existem três tipos de mioma: o intramural, o submucoso e o subseroso. Essa classificação é de acordo com a localização do mioma na parede do útero:

  • Subseroso, quando aparece na parte mais externa do útero;
  • Intramural, quando está dentro das paredes do útero. Quando ele cresce demais, pode atingir a parte mais externa do útero e neste caso, são chamados de mioma transmural;
  • Submucoso, quando está na parte interna, dentro da cavidade do útero.

Cada um deles apresenta sintomas diferentes, como vamos mostrar a seguir.

Causas do mioma

As causas do mioma ainda não estão completamente definidas, mas sabe-se que ele pode aparecer por causas genéticas e que seu crescimento acontece quase sempre por ação do estrógeno, um hormônio produzido no ovário da mulher que está em idade reprodutiva, sendo comum entre os 35 e 45 anos e que ele diminua ou desapareça na menopausa, quando não há mais produção de estrógeno.

Fatores de risco

Além das causas que falamos anteriormente, algumas mulheres apresentam alguns fatores de risco:

  • Mulheres que não tem filhos;
  • Mulheres com uma alimentação rica em carnes vermelhas e pobres em vegetais,;
  • Mulheres obesas; e
  • Mulheres que têm história desta doença na família.

Sintomas

Como falamos, os sintomas do mioma podem variar de acordo com o tipo:

  • O  subseroso não costuma apresentar sintomas, exceto quando ele está mais volumoso e causando a compressão dos órgãos adjacentes, como a bexiga e o intestino.
  • O  intramural também pode causar compressão dos órgãos adjacentes e o principal sintoma é o sangramento anormal.
  • O  submucoso é o mais comum e o mais frequentemente diagnosticado. Os sintomas costumam ser sangramento uterino anormal e dor pélvica.
  • Também podem aparecer outros sintomas como dores durante o ato sexual, dificuldade para engravidar ou abortos espontâneos.

Como é o tratamento para mioma?

O tratamento para mioma é individualizado de acordo com o tipo, tamanho e idade da mulher (assim como a vontade que ela tem de engravidar) e pode ser:

  • clínico, com a administração de hormônios orais, injetáveis ou de implante subcutâneo;
  • cirúrgico, que pode ser feita com a retirada do mioma ou a retirada do útero;
  • ou intervencionista, com a embolização uterina, entupindo as artérias que irrigam-o com pequenas esferas para que ele pare de se alimentar de sangue e morra.

Quando os sintomas não são intensos, o tratamento também pode ser feito através de medicamentos anti-inflamatórios, como o ibuprofeno, por exemplo, ou com a pílula anticoncepcional, que ajuda a impedir o crescimento do mioma.

miomaMioma na gravidez

Na gravidez é mais comum em mulheres que engravidam depois dos 35 anos, e pode determinar gravidez ectópica (quando o óvulo implanta em outro lugar que não a cavidade uterina), sangramento, parto prematuro, aborto e dificuldades durante o parto, mas não afeta em nada a saúde do bebê.

Para evitar esses problemas, deve-se ter um acompanhamento médico especializado em miomas na gravidez, para acompanhar o desenvolvimento do mioma e indicar o melhor tratamento depois que o bebê nascer.

Causa dor?

Sim, alguns tipos de mioma podem causar dor, mas pesquisas revelam que 9 em cada 10 mulheres que tinham dor relatam o desaparecimento dos sintomas depois do procedimento por embolização uterina.

Causa infertilidade?

Sim. Tanto o intramural quanto o submucoso podem causar a infertilidade, porque pode causar algumas deformidades na parte interna do útero, além de alterações na circulação e aumento do surgimento de inflamações, e por isso devem ser diagnosticados e tratados o mais rapidamente possível.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *