Sexo

Shibari: O que é? Quais são os benefícios? Vale a pena? Descubra!

De origem oriental o shibari é uma prática sexual que se assemelha ao bondage, contudo, com uma estética diferente e utilizando técnicas especificas para fazer amarrações no corpo do parceiro. Nesse texto explicaremos melhor o que é o shibari, seus benefícios, como praticar, se tem curso e muito mais. Acompanhe!

O que é Shibari?

Shibari é uma palavra japonesa que significa amarrar, e como seu nome sugere, na prática sexual, ele é executado fazendo diversos tipos de amarrações no corpo da parceira (o), a fim de aumentar o prazer sexual de ambos. Geralmente são utilizadas apenas cordas de fibras naturais para fazer essas amarrações, o que difere a prática do bondage que envolve diversos outros tipos de materiais e técnicas.

Contudo aqui o prazer está justamente ligado ao mesmo propósito, colocar a pessoa em posição de submissão e incapacidade de reação perante o outro, estimulando assim diversas fantasias e situações que dão prazer conforme as preferências de cada um.

Além disso, as amarrações são feitas criando uma estética muito impactante visualmente, onde as curvas do corpo são contrastadas pela corda pressionada em linhas retas e nós, evidenciando também partes do corpo como os seios e órgãos sexuais.

Benefícios do Shibari

Os praticantes do shibari colocam a confiança entre as partes como o principal benefício. Na prática é preciso que os dois estejam altamente conectados e confiantes um com outro para que o ato seja seguro e prazeroso. Assim o casal se torna mais íntimo e aumenta a força, se houver, de uma relação mais duradoura.

Outro benefício é o aumento de possibilidades e satisfação na prática sexual. O shibari é como um fetiche e seus praticantes sentem prazer no ato e estética de amarrar ou ser amarrado, por isso o prazer aumenta e a pessoa se sente mais sexualmente satisfeita.

Leia também quais são as fantasias sexuais mais comuns!

Como praticar?

shibari

Assim como no BDSM antes de qualquer coisa o casal é dividido entre o submisso e o mestre, aquele que irá fazer as amarrações e conduzir a prática. Quando a pessoa assume o papel de submissão ela entrega seu corpo para ser amarrado e manipulado conforme as vontades do seu mestre, sem questionar.

O ideal é que o casal tenha uma corda de fibra natural de pelo menos 8 metros para fazer as amarrações, contudo, essa não é uma regra. Apenas preste atenção de utilizar algo que não vá machucar a pele do outro.

Na hora de fazer a imobilização são utilizadas técnicas de nós e formas de amarrar que procuram evidenciar os órgãos sexuais, seios, nádegas e barriga do submisso. Aumentando assim a sensação de prazer, sensibilidade ao toque e a estimulação sexual. Existem diversos tipos de armações, dentre elas:

  • Hishi – Amarração onde o desenho no corpo fica em forma de diamante.
  • Gote Gasshou – Aqui o submisso fica com as mãos amarradas nas costas e em posição de oração.
  • Matanawa – A corda é afixada para evidenciar principalmente os órgãos genitais.

Quais são os cuidados necessários?

O shibari deve ser praticado com responsabilidade e obedecendo os limites do corpo, pois amarrações mal feitas podem causar danos ao outro. Por isso deve se tomar cuidado com a circulação sanguínea para que nenhum nó a interrompa e também com os pontos que podem causar asfixia.

Também devem ser usados materiais macios nas amarrações e interromper o ato caso o submisso sinta enjoos ou asfixia, por exemplo. Por isso tenha sempre por perto uma tesoura para evitar a demora do desatar dos nós.

Tem cursos profissionais?

prática de shibari

Sim. É possível encontrar na internet diversas opções de cursos de shibari que podem ser feitos online por meio de vídeo aulas. Inclusive existem páginas e comunidades especializadas na prática e que servem para buscar informações e aprender diversos tipos de amarrações e maneiras de praticar a técnica.

Além, principalmente em grandes centros urbanos, é possível encontrar cursos presenciais de shibari. A melhor maneira de encontrá-los é pelas redes sociais e comunidades que abordem esse assunto.

Afinal, Shibari vale a pena?

Os praticantes relatam que a prática do shibari torna muito mais intenso os orgasmos e também as sensações de prazer durante o ato sexual, principalmente para aquele que é amarrado. Além disso, você se conecta com seu lado mais intimo e até mesmo por vezes sombrio. Portanto, se esse é seu desejo, vale a pena experimentar.

E ai? Gostou do texto? Deixe seu comentário!

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *